#177 – “Tava com dó e trouxe pra casa” – com Pedro “IurisMan” e Leandro Souto

Saudações pessoas! Até que enfim encontraram o homem mais querido do Brasil! Felipe Abal? Não, Fabrício Queiroz! Um camarada gente fina, um boa praça, amigão do presidente, do filho do presidente, do amigo do filho do presidente acusado de ser um matador de aluguel e… do advogado do filho do presidente.

É comum que um advogado leve o cliente (ou o amigo do cliente, ou cliente do amigo) para casa? Para responder a essa pergunta trazemos para esse episódio Leandro Souto (@soutoverso) e Pedro Augusto (@iuris_man), dois distintos senhores doutores advogados, que vão falar com conhecimento de causa. Saul Goodman? Pfff… O Brasil conseguiu reunir em Atibaia todos as grandes figuras e personalidades da República. Só falta pedir a pizza.

Dicas Culturais

(Livro) Sociedade sem lei – pós-democracia, personalidade autoritária, idiotização e barbárie

(Livro) Estado pós-democrático: Neo-obscurantismo e gestão dos indesejáveis

(Livro) Sentenciando Tráfico: O papel dos Juízes no Grande Encarceramento

(Livro) Jurisprudência Internacional de Direitos Humanos

(Podcast) Segurança dos Direitos

(Filme) O Conto da Princesa Kaguya

(Filme) Mate-me Por Favor

(Podcast) The Witchin Hour

 

#176 Negação e Negacionismo

Saudações pessoas! Nesse episódio recebemos Orlando Calheiros, antropólogo e host do podcast Benzina! , para uma conversa sobre negacionismo, política e afetos. Falamos sobre poder e desejo, da Grécia Antiga até os dias atuais, e sobre a instrumentalização da negação, sua transformação em negacionismo e como isso tem tudo a ver com a emergência de novos meios de comunicação. Falamos ainda sobre violência, capitalismo e o “sacrifícios necessários” para a apaziguar a besta-fera, que nos colocam num ciclo perpétuo de violência e alienação. Pois é, o Viracasacas não é um podcast leve. Mas dá uma moral e clica aí!

 

#175 BALANÇO GERAL – com Thiago Corrêa e Guilherme Toscan

Saudações pessoas! Nesse Viracasacas fazemos uma rodada de comentários sobre os maiores eventos e controvérsias da semana. Gabriel Divan (@gabrieldivan), Carapanã (@carapanarana), Thiago Correa (@thiago_czz) e Guilherme Toscan (@guitoscan) conversam sobre a economia em tempos de COVARD-17; os protestos contra o racismo estrutural e a brutalidade policial no Brasil e nos EUA; as questões em torno da memória, violência, colonialismo e monumentos. Falamos também sobre a maravilhosa criação do MINISTÉRIO DO SILVIO SANTOS! Pode clicar que tá muito muito bom.

Dicas Culturais 

(Filme) Suspiria

(Filme) Midsommar 

(Documentário) Happy Birthday Marsha

(Livro) A contra-história do Liberalismo

(Livro) Encontro com Rama

(Jogo) Red Dead Redemption 2

(Jogo) Dead Cells

 

#174 (Conversas da quarentena) Vidas e Mortes Negras – com Ana Mielke e Cicília Olliveira

Nesse Viracasacas recebemos as jornalistas Ana Claudia Mielke (@anacmielke) e Cecília Olliveira (@Cecillia) para uma conversa sobre racismo, segurança pública, comunicação e violência policial no Brasil e no mundo. Tomando como ponto de partida as incursões violentas feitas durante a pandemia, as vítimas da violência estatal e os protestos por justiça que eclodem no mundo inteiro, falamos sobre a branquitude como padrão, a exposição da violência policial como denúncia ou apologia nas TVs e redes sociais, o papel do jornalismo na normalização da brutalidade, as crises do capitalismo neoliberal e as
políticas de ressentimento que guiam o populismo de direita no século XXI. Vem que o papo foi forte!

#173 (Conversas da Quarentena) Covid 19 South American Tour – com Everson Fernandes

Saudações pessoas! Nesse episódio o Viracasacas recebe ele, o SENTINELA ORIGINAL, o primeiro a ler notícias, acompanhar in loco e nos passar informações sobre a pandemia no Twitter: Everson Fernandes (@ _evso)! Brincadeiras a parte, nesse episódio conversamos sobre pesquisadores de humanidades na saúde, as primeiras notícias que vieram da China, o negacionismo de parte da classe médica, a COVID nos países latino americanos e como nós, pobres brasileiros, estamos fodidos no reino da besta fera. Discutimos porque era melhor com Mandetta do que sem – pois é! Por quê diabos os Brasil insiste em abrir o comércio enquanto os casos ainda crescem? Quantas mortes serão necessárias? Para onde o Brasil vai nessa crise sem fim? Pegue uma caroninha nesse carro movido a urânio e vamos escutar a trilha sonora do fim do mundo.

 

Acima ↑