#117 Vaza Jato: jornalismo, política e judiciário

Não havia como tratar de outro assunto. Nessa semana os Viracasacas conversaram a respeito dos diálogos entre procuradores da Lava Janto e Sérgio Moro, seus impactos jurídicos e políticos, além dos ataques sofridos por jornalistas do Intercept em virtude das reportagens publicadas.

O episódio começa aos 11m55s

Siga a gente no Twitter: twitter.com/viracasacas
Assine o nosso feed no seu agregador de podcast
Seja um pagador de salgados, um Viracasacas ou um George Soros e contribua com a gente! http://www.apoia.se/viracasacas
Veja mais informações sobre o episódio no nosso site http://www.viracasacas.com
Mande um e-mail para nós: viracasacaspodcast@gmail.com
Siga o Gabriel Divan: twitter.com/gabrieldivan
Siga o Felipe Abal: twitter.com/FelipeAbal
Siga Carapanã: twitter.com/carapanarana

Compre sua camiseta com desconto na vesteesquerda.com.br utilizando o cupom Viracasacas

Visite o http://www.alquimistashop.com, ganhe 50% de desconto no frete via pac nas compras acima de R$100,00 com o cupom Viracasacas

Dicas Culturais

 

Booksmart – filme

Jéssica Jones – Netflix

El Chapo – Netflix

Narcos: México – Netflix

Neve Negra – Santiago Nazarian

2 comentários em “#117 Vaza Jato: jornalismo, política e judiciário

Adicione o seu

  1. Cês falaram tanto “não tem monarquia, príncipe é o caralho”. Vou dizer pra vocês: ninguém acreditava no Bolsonaro. No meio do caos que vem pelos próximos anos, acho que esses arrombados vão escalar nas esferas do poder. Já estão galgando cargos no legislativo. Esse movimento monarquista já tem uma base estabelecida. Com o crescimento de anseios cristãos e autoritários no Brasil, e se os militares não assumirem a bronca por meio da força, não duvido termos um “príncipe” disputando cargos executivos no futuro, ou mesmo fazendo lobby para um retorno da monarquia no país, com a ideia de restaurar os valores ordeiros perdidos desde a fundação da “república golpista”. Talvez tivessem até apoio econômico do exterior, a partir do momento em que os EUA vissem nisso uma nova possibilidade de submeter o país, como foi no golpe militar. Com um pouco de media training pra falar menos merda preconceituosa, esses caras têm potencial de crescer. Acho que a gente deveria começar a acompanhar os movimentos desses escrotos com atenção. Se eles souberem se reinventar em linguagens e símbolos, vão dar dor de cabeça em breve.

  2. A catarse nos ultimos minutos do podcast adorei é muito do que eu falava entre meus amigos inclusive a parte da utopía de churrasco sem conseguir importar carne.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: