#44 Sustentabilidade e Capitalismo

Saudações pessoas! Nesta semana convidamos o nosso amigo Sergio Aquino para participar do Viracasacas e conversar conosco a respeito de sustentabilidade na atualidade. Será que é possível conciliarmos consumismo, crescimento e alta produtividade com os ideais da sustentabilidade? Quais são os impactos do modo de produção vigente e do estilo de vida que possuímos? Saiba mais sobre este que é um dos assuntos mais importantes da atualidade. Ouve aí!

A pauta principal começa aos 07m03s

P.S. Por volta de 1h29m o áudio do nosso convidado teve problemas, por isso vocês ouvirão um ruído e, infelizmente, ficamos sem a sua dica cultural.

Siga a gente no Twitter: @viracasacas

Assine o nosso feed no seu agregador de podcast

Seja um viracasacas ou um George Soros e contribua com a gente! www.apoia.se/viracasacas

Entre no nosso grupo no Telegram: t.me/joinchat/Gml7ZFA3B_YRVKpTo7DmOA

Mande um e-mail para nós: viracasacaspodcast@gmail.com

Artigos Sergio Aquino: https://imed.academia.edu/SergioRicardoFernandesdeAquino

Siga o Sergio no Twitter: @sergiorfaquino

Citados durante o episódio

Nicholas Georgescu-Roegen

http://www.oeco.org.br/agenda/lancamento-do-livro-o-decrescimento-entropia-ecologia-economia

Serge Latouche

http://www.almedina.net/catalog/product_info.php?products_id=12985

José Eli da Veiga

http://www.zeeli.pro.br/

Ignacy Sachs

http://www.pucsp.br/catedraignacysachs/ignacy-sachs.html

Zygmunt Bauman – Retrotopia

http://www.zahar.com.br/livro/retrotopia

Dicas Culturais

Jennifer Egan – Circo Invisível

https://www.intrinseca.com.br/livro/472/

The True Cost (O Verdadeiro Custo)

3 comentários em “#44 Sustentabilidade e Capitalismo

Adicione o seu

  1. Boa tarde pessoal do viracasacas!

    Queria dizer que tenho adorado o podcast de vocês e que os programas tem me acompanhado, nas últimas semanas, na minha rotina. Eu sou estudante de Ciências Sociais e tenho trabalhado como pesquisador com a questão ambiental através de uma perspectiva da antropologia nos últimos anos. Apesar de flertar bastante com a teoria marxista também, concordo muito com o que foi dito nessa edição sobre os pontos de semelhança que podemos traçar entre o liberalismo e o marxismo enquanto teorias fundamentadas na concepção de indivíduo moderno através da noção de progresso – justamente porque sempre fiquei fascinado com teorias como o perspectivismo ameríndio do Viveiros de Castro que concebem a natureza em um viver que dificilmente compreenderíamos. Todavia, no último semestre, tenho me debatido bastante sobre os discursos que proferimos em relação a este tema: pensando que o progressismo não é só uma prática concreta mas também todo um ethos e uma visão de mundo, será que realmente poderíamos (ou gostaríamos) de abdicar desta noção?

    Pensando que estamos muito mais enraizados nestas concepções em relação a natureza do que imaginamos, deixo uma indicação de livro que mudou minha concepção sobre o assunto: a invenção da ciência moderna da Isabelle Stengers. Indo para além de Latour, o capítulo nove chamado “Devires” é uma importantíssima reflexão para aprofundarmos o que queremos para o futuro a partir da perspectiva de que, hoje, sabemos que não podemos mais acreditar na noção de racionalidade e progresso. O que a autora trás de diferente é que saber que não podemos mais acreditar nessa consciência mítica do século XX não quer dizer que deixamos de crer nela: todos nós somos filhos e filhas do cientificismo e da vontade de sempre “progredir”. Fikdik pra ter um mindblow gostoso.

Deixe uma resposta para Matheus Cervo Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: